Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Será que DESISTIR é sinónimo de FRAQUEZA?

Será que DESISTIR, é sinónimo de Fraqueza?

Durante muitos anos na minha vida eu tive essa crença. Acreditava que, desistir me iria tornar numa pessoa fraca, em alguém que desistia perante os desafios da vida.

Assim sendo, eu lutava, lutava muito, para conseguir chegar a todo o lado, fosse para mim mesma, ou para os outros.

Muitas vezes não conseguia à primeira, não conseguia à segunda… Mesmo assim, continuava a insistir!

Muitas vezes, comparava-me com os outros. Se aquela pessoa consegue, eu também tenho de conseguir.

Sentia que lutava contra a maré.

Nestas alturas, sentia-me desgastada tanto física como emocionalmente. Andava constantemente frustrada, muitas vezes triste e desmotivada.

Escondia tudo atrás de um sorriso, e dizia a quem me quisesse ouvir:

– Desistir não é opção!!!

Até que um dia, eventualmente percebi que por mais que fizesse, não iria conseguir, e desistia.

Inevitavelmente nestas alturas, sentia-me fraca, sentia-me ainda mais frustrada, uma perdedora. Sentia que não era merecedora do que quer que fosse.

Esta crença teve o seu preço. Um preço alto que paguei com a minha própria saúde.

Um dia, percebi que tinha de escolher. Que tinha de encontrar outro caminho. Que tinha chegado a altura de dizer BASTA!

Procurei ajuda. E foi neste processo, que me cruzei com a PNL, com o Coaching e com todas estas maravilhosas ferramentas, que tanto me têm ajudado e continuam a ajudar a mudar a minha vida para melhor.

Hoje, essa crença já não existe.

Quando me dedico a algo, faço-o por inteiro e dou tudo de mim. E por isso, tenho perfeita consciência que, se por algum motivo tiver de deixar algo para trás, não foi por não ter feito tudo o que estava ao meu alcance, mas apenas e tão simplesmente, porque não tinha de ser assim… E aceito.

Deixei de me comparar com os outros, deixei de me sentir fraca, cansada, frustrada.

Escolhi deixar para trás as coisas que percebo que, por mais que me esforce não vou conseguir fazer, seja lá qual for o motivo, e quando isso acontece, escolho concentrar a minha energia em outros projetos, outros desafios.

Entendo agora que desistir, é compreender que não tenho de conseguir fazer tudo, que não tenho de saber fazer tudo…

Aceito-me como sou, e ao fazê-lo, aumento a minha realização pessoal, aumento a minha energia, aumento o meu foco e disciplina.

Entendo agora que a palavra DESISTIR deixou de existir para mim, e só existe a palavra ESCOLHA.

Entendo agora que DESISTIR não é uma fraqueza, mas sim… SABEDORIA.

Texto: Paula Leal

Comentar